sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Biodiversidade brasileira conta com rede de estudo nacional


Foto de Luciano de Souza

Com recurso inicial de R$ 51,7 milhões, foi lançado um sistema nacional de pesquisa em biodiversidade para financiar estudos nesse campo: o Sisbiota-Brasil.

Ele é fruto de uma aliança entre os ministérios da Ciência e Tecnologia, da Educação e do Meio Ambiente, do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e mais 18 fundações de amparo (FAPs).

“Ter um sistema nacional para reunir informação da biodiversidade brasileira era um anseio da comunidade científica que atua nessa grande área”, disse Carlos Alfredo Joly, coordenador do Programa Biota-FAPESP e professor da Universidade Estadual de Campinas.

Para Joly, os dados reunidos serão essenciais para apoiar políticas públicas de preservação e utilização sustentável das espécies da flora e fauna do país.

Joly espera que o Sisbiota reproduza nacionalmente o salto de qualidade que o Biota-FAPESP representou para o Estado de São Paulo. “Isso só ocorrerá se houver garantias de que o financiamento será mantido em médio e longo prazos, uma condição que a FAPESP sempre manteve”, disse.

No Sisbiota-Brasil as FAPs serão cofinanciadoras dos projetos de pesquisa desenvolvidos dentro de seus respectivos estados.

*Com informações da Fapesp.
Fonte: http://comunidadebancodoplaneta.com.br

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Creative Commons License
Ecobservatório by João Malavolta is licensed under a Creative Commons.
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More